Namoro Católico gratuito… já tentamos.

24 02-2016
Namoro Católico gratuito… já tentamos.

casal-casados-modestosVeja também: Entrevista na ZENIT.

Enquanto a maioria das pessoas saem do site sem nos escrever sobre o motivo de terem saído, alguns poucos nos escrevem questionando o fato de ser um site que cobra assinatura. E cremos que podemos concluir, dado a falta de cultura sobre “dar e receber” do nosso país,  que eles refletem a mentalidade de muitos e por isso decidimos escrever este artigo.

Os comentários que recebemos são medíocres, sem sentido algum, e não poucas vezes acompanhados de palavrões. Por aí já sabemos que muitas destas pessoas não estavam no site certo.

É realmente desalentador que um apostolado católico – e que  já tem frutos para mostrar – precise se defender de acusações e ironias por cobrar pelo serviço, enquanto os sites de relacionamento mundanos cobram muito mais e não recebem o tipo de emails que recebemos. Isso revela que estamos numa sociedade que não mede esforço para comprar um sapato da última moda ou para salvar o dinheiro para gastar no bar/ boate no fim de semana, mas resiste pagar um valor para um apostolado de leigos, que trabalham de modo profissional para oferecer um site funcional e robusto para os católicos solteiros se conhecerem.

Alguns chegam a dizer: “VOCÊS ESTÃO USANDO O NOME DE DEUS PARA FAZER DINHEIRO“.

Se fosse para fazer dinheiro as custas do nome de Deus, estaríamos no lugar errado e recebendo muito pouco. Se esta fosse nossa intenção viraríamos protestantes, onde pessoas cegas pelas falsas palavras de impostores abrem suas carteiras para dar todo tipo de valor. Apesar da cegueira e heresia deles, temos algo a aprender com eles: toda obra tem um custo e eles, ao contrário de muitos católicos, apoiam as suas. Não é a toa que elas se espalham com tanta rapidez.

Assim como as obras do mundo, as obras de Deus também utilizam-se de pessoas e de suas contribuições materiais. Parece que algumas pessoas acham que as obras de Deus caem do céu. Sim, algumas obras tem voluntários que podem doar tempo e recebem doações de pessoas generosas. Não é a nossa realidade atual, infelizmente. Somos leigos, com contas a pagar como todos, com tempo e recursos limitados.

 

TUDO TEM UM CUSTO

Nenhuma obra vive  (ou sobrevive) sem dinheiro: ou ela recebe doações, ou cobra pelo serviço prestado ou é patrocinada (propagandas). No caso da Canção Nova por exemplo, ela pede continuamente doações e ainda vende seus produtos. Já o caso do Padre Paulo Ricardo, que faz um excelente apostolado virtual, é de dar vergonha em todos nós a sua lamentação ao nos dizer que poderia estar fazendo muito mais se houvesse mais doações.

O Facebook, ao contrário do que alguns pensam, não vive do vento. Ele é pago pelas propagandas – frenquentemente imundas – onde as pessoas clicam. Ou seja, alguém está pagando para mantê-lo no ar. Tudo tem um custo e alguém terá que pagar. No nosso caso, nada mais justo que seja quem usufrui do serviço recebido.

 

PROPAGANDAS

Como não queremos poluir o site com propagandas e também pelo fato de ser difícil manter um site com propagandas verdadeiramente católicas, esta não é uma opção. Mesmo que um dia venha a ser, será moderado e por isso não deverá ser o bastante para arcar com todas as despesas.

 

DOAÇÕES

Se tivéssemos uma cultura generosa com as obras de Deus, onde os católicos doassem seu dinheiro para apostolados sérios como o nosso – mesmo aqueles que não estivessem interessados em se cadastrar mas apenas em apoiar esta iniciativa – não haveria razão alguma de cobrar assinaturas. Porém, nossa experiência de fazer o site sobreviver apenas com doações resultou na suspensão do site por um ano.

 

 TAXA

Esta é que permite manter o site no ar, e isso tem um custo diário.

Para finalizar,  se você leu este artigo e ainda assim não está disposto a retribuir por uma obra boa, sinceramente dizemos isso com dor no coração, mas este site não é para você: nele esperamos pessoas que estejam dispostas a retribuir o que recebem. Isso é uma condição também essencial para quem pensa em se casar; principalmente quando se recebe muito por muito pouco.

Não podemos, contudo, deixar de agradecer as pessoas que elogiam o trabalho exercido pelo Namoro Católico, que demonstram ter consciência do que fazemos e ficam felizes por saber que cobramos um valor justo. Também há alguns, muito poucos mas existem, que doam sem receber nada a mais por isso. Que Nosso Senhor lhes retribua todo seu apoio, sua oração e sua doação.

Vamos mudar a cultura brasileira e mostrar que é possível sim encontrar pessoas que saibam retribuir e façam sacrifícios para as obras de Deus. Para as coisas do mundo já há bastante pessoas fazendo.

 

 

 

Related article

  • 12 09-2017
    Aniversário de 9 Anos
    • Atualidades
    • Comentários desativados em Aniversário de 9 Anos

    O Namoro Católico ira completar 9 anos em 2018! Com a graça de Deus começamos este apostolado que – após anos de verdadeira batalha – pode agora colher os frutos gerado pela perseverança e intercessão…

    Read more...
  • 08 04-2016
    Oração do Papa Francisco pela Família
    Read more...
  • 08 04-2016
    Amoris Laetitia

    Apenas trecho deste belíssimo Documento que pode ser lido na íntegra clicando aqui.  124. Um amor frágil ou enfermiço, incapaz de aceitar o matrimônio como um desafio que exige lutar, renascer, reinventar-se e recomeçar sempre de…

    Read more...