Lorena Abreu
27 de março de 2017
Discursos aos recém casados – Papa Pio XII
30 de maio de 2017
Show all
Jamile Xavier

A mulher quando se casa, fica entre duas escolhas: ou permanece em casa zelando pelo lar, esposo e filho ou abre mão de sua função, que é rainha do lar, para ser independente e ganhar muito dinheiro. Nosso Senhor mesmo nos deu o maravilhoso dom do livre arbítrio, que se não souber ser usado, torna-se a nossa própria condenação.

Com a graça e misericórdia de Deus e Nossa Senhora, optei por cumprir minha obrigação, afinal me casei perante o altar de Deus e ai de mim se não buscar melhorar a cada dia. Como está escrito em um determinado livro sobre o matrimônio: “as moças, no dia do casamento, dão um passo para o inferno”. Se minha decisão foi por constituir uma família, a mesma exige que eu permaneça em casa. A mulher é a coluna do lar, por isso tantas uniões se desfazendo, pois principalmente a mulher não cumpre seu papel.

Mesmo sendo formada em jornalismo, nunca trabalhei fora, apesar de várias críticas de familiares e colegas. Devo satisfações somente ao meu esposo e isso basta! São 6 anos e meio de casada com nossa pérola, nosso maior presente, nossa riqueza Cecília, com 10 meses de idade. Jamais permitirei que minha filha seja criada com babá, creche ou avó. Minha filha precisa de meus cuidados, de minha presença em tempo integral! Muitas mulheres não deixam de trabalhar fora para comprar sapatos e roupas todo mês, ir ao salão de cabeleireiro toda semana, dentre outras inúmeras regalias. Só que dos bens dessa terra sempre iremos enjoar e irão se desfalecer, já a educação de nossos filhos, é pra sempre… só tenho a agradecer a Deus por meu discernimento e de meu esposo nesse mundo imerso nas trevas.

Que a Virgem Maria nos guarde, nos proteja e guie sempre a nossa família!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *