Letizia Afonso

13 01-2017
Letizia Afonso

Meu nome é Letizia, tenho 30 anos de idade, e há 9 anos sou casada, porém, meu marido e eu já estamos juntos há 14. Temos 3 filhos, Leonardo de 7 anos, Ananda com 5 anos e a pequena Maria Ceccília que em julho completará 5 meses.

Meus filhos mais velhos frequentaram uma creche aqui em Lençóis Paulista, cidade onde moramos, até os 4 anos de idade para que eu pudesse ter  “uma posição no mercado formal de trabalho” . E foram longos anos de uma mãe chata, que passava 6 dias por semana longe dos filhos, e no único dia que eu passava com eles eram brigas e brigas, só dizia não pra tudo, pq esse único dia da semana eu aproveitava pra cuidar das roupas e do quarto onde nós 4 morávamos na casa da minha sogra.
Quando comecei a vender cosméticos de maneira independente, pedi demissão da loja onde eu trabalhava pra ter mais tempo com meus filhos e meu marido, e foi um grande equívoco, passei a trabalhar muito mais. No mesmo ano que por causa de uma mudança na lei municipal eu não tive mais o direito de deixar as crianças na creche.
No ano passado Deus nos abençoou com mais uma gestação, onde Deus e a Virgem Maria foram me ensinando qual o verdadeiro papel da mulher na sociedade. Cuidar de uma família com zelo, é o mesmo que cuidar da sociedade.

Desde a gestação da Maria Ceccília estou aprendendo que ser mulher forte é carregar no ventre não só os bebês, e sim sua família inteira enquanto o esposo a carrega nos ombros, pois o nosso ventre é quente, acolhedor e seguro, enquanto os ombros do pai são fortes, firmes e sustentadores.

Hoje todas, absolutamente todas, as pessoas nos olham com reprovação porque estou cuidando deles. Mas Deus me fortalece na fé e Nossa Senhora tem me ensinado a ser como ela.

Enfim, esse é só o começo da pequena história da minha família.

 

Publicado originalmente na página “A mulher forte”.

Related article

  • 27 03-2017
    Jamile Xavier

    A mulher quando se casa, fica entre duas escolhas: ou permanece em casa zelando pelo lar, esposo e filho ou abre mão de sua função, que é rainha do lar, para ser independente e ganhar…

    Read more...
  • 27 03-2017
    Lorena Abreu

    Sou mãe, esposa, mulher, dona de casa e advogada. Não fui criada e devidamente preparada para a vida doméstica. Mas assim que casei, algo dentro de mim gritava e pulsava forte para que eu me…

    Read more...
  • 27 03-2017
    Rosângela Dias

    Rosângela Dias Fui criada numa família tradicional católica e muito unida. Desde cedo meus pais me incentivaram a trabalhar, estudar e ser uma pessoa bem sucedida. Os anos se passaram e eu me formei em…

    Read more...